IMG_5318.JPG

Toda a vida vivi na lonjura.
A distância das evidências é um imperativo d’alma.

Habitar o Tempo com a Liberdade
de não possuir nem Tempo nem Liberdade
é como se fosse o grão sem a terra
mas com a nítida ideia dos campos lavrados,

é como se desse a Deus
essa infinita possibilidade de criar aos Homens
a impressão magnífica de ter havido mundo
apesar da nossa finitude, apesar das dores,
apesar da felicidade gravada
na terra imperturbável do Tempo dos outros,
a rebentar em nós como rebenta no outono
a despedida das árvores
ou da sua estival ostentação.

Toda a vida vivi na lonjura.
Toda a vida até ser dela a sua ideia,
o seu corpo infinito.

Anúncios